Trabalhe o médio prazo

Que bom ver você aqui… Espero que esteja tudo bem com suas finanças.

Se você passou pelo nosso artigo anterior, já deve estar com um bom mapa das suas despesas e um entendimento melhor de pra onde está indo seu dinheiro. Não deixe de continuar sua lista de despesas incluindo também as despesas menores.

Minha intenção neste artigo é para lhe apresentar um método para que você possa “modelar” suas finanças no médio prazo. Sem mais delongas, apresento-lhe o 50/30/20.

Priorização dos recursos – Método 50/30/20

Financistas não são bons em darem nomes pras coisas, mas a intenção deste método está em organizar suas contas em 3 grandes blocos:

Bloco 1 – Despesas essenciais (50%):

Este grupo de despesas deve representar seus gastos básicos, os últimos que você conseguiria mexer se tivesse que reduzir drasticamente suas despesas. Aloque nesse bloco despesas como aluguel, alimentação, combustível, e etc.

Organize suas contas de modo que este bloco consuma, até 50% de toda sua receita. Se isso não está acontecendo, é preciso agir imediatamente. E aqui é matemática: Ou você encontra uma forma de aumentar sua receita, ou precisa rever suas despesas.

Uma pegadinha comum neste momento está em dizer que não tem como reduzir porque só tem aluguel e supermercado neste bloco. Se você possui um emprego forma e se estes dois itens comprometem 50% da sua receita, eles não são tão essenciais assim, eles já se tornaram estilo de vida e na prática, você deveria estar morando em outro bairro ou comprando a manteiga de outra marca, mas definitivamente, sua saúde financeira está comprometida.

Talvez um esforço para dividir o apartamento com àquele colega da faculdade possa representar melhor o seu momento de vida atual. (ver mais…)

Bloco 2 – Estilo de vida (30%):

Ah, mas Ariel, eu faço questão de morar nesse apartamento, fica perto de tudo pra mim e é o conforto da mina família. Tudo bem. Sério, sem ressalvas, está tudo certo. Mas a partir desse momento, você passa a comprometer 0s 30% deste bloco.

Aqui devem ser alocadas as demais despesas relacionadas ao estilo de vida. Bar, Restaurante, Internet, Netflix, aquela viagem do final de semana, o sofá novo da sala, a parcela do carro e etc… Comprometa neste grupo menos de 30% da sua receita e se estiver acima, corte. Mas corte já. Você não precisa de tudo isso. Você nem ouve tanta música assim no Spotify, kart é legal mas é caro pra você.

Lembre-se, talvez você não precisa zerar, mas pode reduzir. Mantenha a patota pra socializar, mas deixe pra tomar a cerveja em casa. Adapte o seu estilo de vida à 30% da sua receita.

Bloco 3 – Prioridades financeiras (20%):

Pague suas dívidas, poupe o resto. Separe 20% de tudo que você ganha para quitar suas dívidas ou construir capital. Mais adiante prometo dedicar um artigo inteiro sobre o contraditório assunto “pagar primeiro as dívidas ou aplicar o dinheiro”, mas nesse momento, queria que você se concentrá-se no percentual: 20%.

Não é se sobrar. Não é pra cobrir o estilo de vida com essa grana. É prioridade financeira. É reserva pra velhice. Pra viagem daqui dois anos. Pra poder passar uma quarentena dentro de casa dando conforto pra sua família. Não deixe para poupar quando precisar do dinheiro. Poupe antes. Poupe sempre. Poupe com disciplina.

Chegamos ao fim, mas preciso registrar uma observação não menos importante aqui no final. Talvez sua renda e de sua família seja tão baixa que nada do que eu lhe disse faça sentido. Um momento de desemprego de quem nunca teve oportunidade de guardar dinheiro nos leva ao limite da administração de recursos. Eu vi por muitos anos o malabarismo pra sustentar uma casa, fazendo fiado na venda pro pão da semana. Se essa é sua situação, espero poder contribuir com o conhecimento e adapte esse ensinamento no limite da sua vida hoje.

Forte abraço, até a próxima!